Wednesday, December 28, 2011

Nº 43 Hanimex 110 FL Tele



Esta câmara foi fabricada no início dos anos oitenta encomendada pela Hanimex, provavelmente à Haking de Hong-Kong.

Hanimex 110 FL Tele

É uma câmara como muitas da sua época.
Tem uma lente, que quando deslocada para a posição de tele, transforma a distância focal normal numa pequena tele-objectiva, deriva daí o seu nome.
O avanço do filme/armamento do obturador é feito "a la" Kodak, por meio de uma peça deslizante colocada na parte de baixo da câmara.
O flash electrónico é ligado/desligado pelo alterar da posição do botão previsto para o efeito e é alimentado por duas pilhas AA.
Usa filme 110, permitindo o máximo de vinte exposições no formato 13 x 17 mm.

Votem sempre (o;

Wednesday, December 21, 2011

Nº 42 Fujica Pocket 300


Fujica Pocket 300 (3)
A Fujica Pocket 300 foi um dos primeiros modelos subminiatura apresentados pela Fuji. 

A Fuji chegou a este mercado apenas em 1976, quando a Kodak e Agfa já se encontravam bem estabelecidas, no entanto a Fuji apresentou soluções inovadoras e câmaras de muito boa construção.
Foi a primeira marca a apresentar uma câmara com lente zoom neste formato, a Fujica Pocket 330.

Fujica Pocket 300 (4)

Especificações da Fujica Pocket 300:
  • Corpo em alumínio
  • Objectiva 26.5mm f5.6-11 
  • Foco fixo
  • Controlo de exposição por símbolos meteorológicos  
  • Filtro UV embutido
  • Velocidade de obturação fixa: 1/125 
  • Hot shoe para flash electrónico
  • Disparador suave e encaixe para disparador remoto 
  • Filme em cassete 110  

Fujica Pocket 300 (2)

Esta câmara não usa as perfurações do filme para armar o disparador, pelo que as cassetes podem ser recarregadas com filme de 16 mm. Como estou com um pressentimento que o Pai Natal me vai trazer um conjunto de film slitters poderei pô-la a uso.

Fujica Pocket 300


FELIZ NATAL




Voltem sempre (o;




Friday, December 16, 2011

Nº 41 Agfa Optima 500 Sensor


Esta é uma Agfa Optima 500 Sensor, feita na Alemanha, pela Agfa-Gevaert, em 1969

Foi o primeiro modelo a apresentar o disparador cor-de-laranja Sensor, que se tornou uma imagem de marca das futuras câmaras Agfa. É feito de uma fina membrana metálica com um curso inferior a 0,5 mm, o que torna o disparo super suave, evitando imagens tremidas.

Agfa Optima 500 Sensor (2)

O disparador, do tipo central de laminas, é um Paratic. A gama de velocidades vai de 1/30 a 1/500, daí o nome do modelo.
A lente é uma Color-Apotar, 1:2.8/42 mm, focagem por escala, com três pictogramas na parte de cima do barril da lente e uma escala em metros e pés, na parte de baixo.

Agfa Optima 500 Sensor (3)

Acima podemos ainda ver, no anel de abertura, os valores de abertura, usados apenas quando B for seleccionado.
Os valores de abertura e velocidade de obturador, em operação normal, são seleccionados automaticamente e controlados por uma célula CdS, alimentada por uma bateria BMR 9, usando a informação ISO, que varia de 25 a 400.

Localizadas na parte de baixo câmara estão a alavanca de avanço/rebobinagem do filme, contador de exposições, encaixe do tripé e encaixe de mola do invólucro do filme. 

Agfa Optima 500 Sensor (4)

Poderão achar estranho uma alavanca de avanço/rebobinagem do filme mas, de facto trata-se de uma característica bem interessante.
Atingida a última exposição carrega-se e levanta-se a alavanca, marcada com um R, ao lado da lente, e acciona-se a alavanca diversas vezes, rebobinando o filme, simultaneamente o contador de exposições regride, informando-nos do progresso da operação.

Podem ver, na imagem acima, uma pequena janela no topo do lado direito da câmara. Está marcada LZ/GN e apresenta uns números na janela, seleccionáveis com a pequena roda situada por baixo.
A função é dar a informação do número guia do flash ao sistema de exposição automática (LZ - metros, GN - pés).
Quando um flash é acoplado ao porta acessórios a câmara entra automaticamente no modo de flash:
A velocidade de obturação bloqueia em 1/30 e a abertura é calculada em função da distância e do número guia do flash.

Agfa Optima 500 Sensor (5)

A impressão serigráfica do modelo da câmara já desapareceu há muito, apenas o pequeno ponto cor-de-laranja resistiu à passagem do tempo.
O visor é colimado e a pequena janela redonda, ao seu lado, protege a célula CdS.
O disco entre o disparador e o porta-acessórios é o selector de sensibilidade do filme, marcado em ASA e DIN.

Existe uma edição preta desta câmara. A Sensor 200 e a Silette LK são parentes muito próximas.

É uma câmara muito compacta e agradável de usar. Abaixo podem ver algumas fotos tiradas com ela:

Agfa Optima 500 - Foz do Douro (1)

Agfa Optima 500 - Foz do Douro (3)


video



Voltem sempre (o;